12.05.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid fala sobre coleção com a Chrome Hearts

Bella Hadid tem o toque na medida certa. Tudo o que a supermodelo coloca sua mão parece ser um sucesso imediato, deixando seu exército forte de 22 milhões no Instagram em um frenesi. Não é nenhuma surpresa, então, que a marca Chrome Hearts com base em Los Angeles tenha trago Bella para sua mais recente colaboração. Mas este não é um caso de uma celebridade apenas colocando seu rosto para uma marca, a supermodelo tem sido amiga firme com os proprietários e designers de Chrome Hearts – Laurie Lynn e Richard Stark – desde que ela era uma criança, e tem a filha, também designer Jesse Jo Stark como uma de suas melhores amigas.

Esta incursão muito-hyped no projeto parece “natural” diz Bella, projetar a roupa era sempre na fez parte de sua mente. E com o passar do tempo ela ficou mais confiante com ela de acordo com Laurie Lynn Stark. “Eu me lembro que ela trouxe um esboço e foi tipo, “Eu não sei se podemos realmente fazer isso”, mas então bam! – ele foi feita. Bella realmente trabalhou com todo o processo, desde o esboço até o ajuste para o lado do negócio.”

A coleção, tirando das musas de Warhol, a cena da arte de New York nos filmes dos anos 60 e dos anos 90, caracteriza mini saias de couro, moletons curtos, chapéus de PVC, cardigans curtos preto de cashmere e um revestimento inspirado de leoparto bondage – uma parte que foi sonhada por Bella, mas que ela nunca pensou que iria chegar verdadeiramente na fábrica.

E este primeiro passo no design é apenas o começo. “Agora é sobre Bella ver as reações das pessoas e ver o que vende e melhorar sobre isso para a próxima vez”, diz Laurie Lynn. “Nós sempre esperamos que ela fique e não esteja muito ocupada para não seguir em frente! Bella e Jesse trazem muita atenção para o Chrome Hearts que é necessário, elas mantém nosso legado em andamento”.

Bella, como começou essa colaboração para você, qual foi o processo de design?

Somos amigos da família há muito tempo e Jesse e eu sempre tivemos o mesmo estilo, temos usado itens como este desde o ensino médio. Ela tem aperfeiçoado este estilo desde então e eu sempre procurei por ela para conselhos de moda, uma vez que começamos a jogar idéias para frente e para trás percebemos que seria incrível fazer uma colaboração em conjunto. Eu adoro desenhar, eu sempre faço. Eu amo fazer peças para amigos e familiares e, em seguida, vê-los usá-las.

O design foi como uma progressão natural após a sua carreira de modelo?

Eu sempre amei projetar, então, sim. Um par de vestidos que eu usei no passado em tapetes vermelhos foram peças que eu ajudei a projetar, mas ter uma coleção como esta pra mim é incrível. Os Starks são tão tolerantes comigo também, eles me deram espaço para crescer e eu aprendi muito sobre o processo por trás de uma coleção. Além disso, eu sempre amei o Chrome Hearts, os desenhos são icônicos.

Quais são suas primeiras lembranças de moda?

Minha mãe sempre foi uma inspiração de moda para mim e ela sempre amou roupas, mas nunca foi sobre o quanto ela tinha ou o que ela tinha, mas as peças que ela manteve – os especiais. Ela sempre me disse que ela estava mantendo as melhores coisas para mim e minha irmã e me fez fazer o mesmo, eu sempre mantive belas peças. Eu adoro colecionar. Eu nunca quero jogar fora qualquer coisa que eu não totalmente confie e ame, mas eu sempre usei Chromes Hearts e amei o que a marca representava, é por isso que isso parece tão natural para mim.

A coleção é inerentemente sexy, você queria celebrar a sexualidade feminina com seus projetos?

Eu não acho que é tanto sobre a sexualidade feminina, porque o que eu acho que é tão grande sobre a coleção é que muito pode ser usado por homens e mulheres. É uma coleção das mulheres mas os indivíduos amam as bombers e os hoodies. As saias são definitivamente sexy, mas isso é uma homenagem para os anos 90 e Chrome Hearts “old school”. A jaqueta bondage foi mais sobre um pensamento que eu tinha e que eu não posso acreditar que foi feita na produção! Não é tanto sobre sexo, porém, é uma poderosa, afirmação – ser legal e confortável em si mesmo, mas sendo um valentona ao mesmo tempo.

Você disse que a coleção combina força e feminilidade, dois traços que nem sempre foram considerados mutuamente exclusivos. Por que você quis fazer tanto isso?

Com tudo o que está acontecendo agora com o feminismo eu acho que é ridículo para as pessoas a dizer, “oh, isso é moletom de um menino”, ou “que é moletom de uma menina” – se você é um cara e você quer usar um moletom curto então vá e faça isso. Mas isso também é o legado da Chrome Hearts – eles foram fluidos por trinta anos. É sobre mulheres que podem pôr sobre elas um revestimento de couro “usados” por homens valentões mas ainda se olhar sexy nele. Essa é a melhor parte sobre a Chrome Hearts e é isso que nós realmente tentamos manter dentro da coleção.

E você referenciou os anos 90 e 60 também, o que estava na sua barra de inspiração?

Foi uma grande variedade. Jesse e eu adoramos filmes – Jesse constantemente tem “Breakfast At Tiffany’s” na TV e assistimos a muitos filmes dos anos 60. É tudo sobre os detalhes, porém, podemos escolher um colarinho em uma jaqueta de “Cry Baby”(filme dos anos 90) ou um minúsculo detalhe de uma coleção de Alaia 96 e ser inspirado por isso. Em seguida, reunimos todos esses pontos e tentamos criar algo diferente.

Ser velhos amigos adiciona um ponto de diferença à coleção, um toque pessoal?

Definitivamente. Crome Hearts é uma família para mim, e crescendo nós estávamos todos tão perto – Laurie é como minha segunda mãe. Eu acho que se alguém entrou e pediu-lhes para fazer este casaco caro louco ela não iria necessariamente ouvir, mas comigo há confiança, e podemos então falar sobre isso e expandir minhas idéias. Não há realmente limites do que podemos fazer juntos – e isso é porque a confiança está lá.

Fonte: Hunger TV
Tradução e adaptação: Equipe Bella Hadid Brasil

%d bloggers like this: