anúncio da hospedagem
28.08.20
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
O que é a doença de Lyme e como ela afeta Bella Hadid e sua família

Foi um choque para todos quando a modelo Yolanda Hadid – que na época fazia parte do elenco de Real Housewifes of Beverlly Hills – revelou ao público que sofria de Doença de Lyme. A primeira a ser diagnosticada da família foi Yolanda, em 2012, em estado severo e crônico, depois de um médico belga ter descoberto uma infeção ativa no seu cérebro. Coisas simples como caminhar do quarto para o banheiro ou responder um email, eram complicadíssimos para a mãe de Bella, que passava 22 horas de seu dia deitada em sua cama.

Bella começou a sentir os sintomas com 14 anos mas só foi diagnosticada após sua mãe, além da modelo, seu irmão Anwar Hadid também foi diagnosticado com a doença. “Eu costumava acordar com algum tipo de dor nos ossos, então eu voltava a dormir, ficava até o meio dia e mesmo que dormisse 14 horas seguidas, ainda me sentia cansada”, ela contou a revista Weekly. Yolanda na época contou em seu blog que Bella desistiu do sonho de ir aos Jogos Olímpicos pois estava com graves sintomas e não conseguia mais andar. “Este foi o maior desgosto de sua vida e um assunto extremamente sensível para ela. Bella está resiliente e focada em uma nova direção. Ela fez seu próprio nome na indústria da moda enquanto luta com sintomas de Lyme crônica todos os dias”, conta.

Recentemente Bella Hadid compartilhou que ainda luta com sintomas da doença, mas que dos 14 aos 18 anos a doença era mais severa em seu corpo. “Todos os dias eu sinto pelo menos 10 desses sintomas, sem pular um dia sequer… desde quando eu tinha provavelmente uns 14 anos, mas mais agressivamente a partir dos 18.” escreveu ela em seu Storie no Instagram.

Sintomas que, segundo a Bella, ela teve ao longo dos anos: dor de cabeça, confusão mental, insônia, fadiga, sensibilidade a luz e ao barulho, ansiedade, transtornos do humor, confusão, batimentos cardíacos irregulares, dificuldade para respirar e se exercitar, ganho e perca de peso, dores abdominais e náusea. Já nos dias atuais a modelo compartilhou que ainda tem: Disfunção da tireoide, inflamação no corpo, candidíase, mudanças na temperatura do corpo, suor inesperado, dor e inchaço nas juntas, artrite, dor, espasmos e fraqueza nos músculos, formigamento, parestesia e dificuldade para andar.

A doença auto imune tem sintomas silenciosos no começo como os de gripes, que evoluem para sintomas de artrite e algumas condições neurológicas. Na etapa tardia se manifestam sintomas mais graves e que podem se tornar complicações crônicas para os pacientes. É nessa etapa que a maior parte das pessoas procura ajuda médica, e muitas vezes sofre um diagnóstico errado, por conta das manifestações comuns a outras doenças. Em alguns casos, essa etapa inicia o que é conhecido como doença de Lyme crônica. Mais da metade das pessoas desenvolvem artrite, inchaços e dores se repetem nas grandes articulações, em especial a do joelho. Outras pessoas podem desenvolver sintomas de mau funcionamento cognitivo, tendo a memória, padrões de sono, humor e fala afetados. Há o risco de paralisia no nervo da face (paralisia de Bell), assim como meningite (inflamação na meninge, tecido que reveste e protege o cérebro). Arritmias e outros problemas cardíacos também são bem comuns.

A família de Bella é uma grande apoiadora da “Global Lyme Alliance” que se dedica a trazer conscientização e arrecadar fundos para pesquisas relacionadas a doença. Bella e Yolanda Hadid já foram homenageadas pela causa e por usarem sua voz e popularidade para levar conhecimento e ajudar a causa. Ao agradecer a homenagem Bella ainda falou sobre: “Estou muito feliz por poder trazer reconhecimento a algo que afetou tanto nossas vidas. Eu realmente gostaria de dedicar este prêmio a todos os adolescentes por aí que realmente passaram pelo que eu estou passando e que sofri com essa doença… Eu sei de onde você está vindo, você não está sozinho”