28.03.20
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid desfila pra Vivienne Westwood no PFW

Depois de protestar contra Julian Assange (cujo julgamento está sendo realizado no Reino Unido), Vivienne Westwood, mostrou seu humor vingativo na coleção de outono/inverno durante a semana de moda de Paris. Através de suas criações Andreas Kronthaler está determinado a segui-la.

Nesta temporada, a estilista mostrou elegância, em sua nona coleção em colaboração com o marido. “Nove simboliza amor universal, lei espiritual e despertar espiritual, e serviço à humanidade. 9 é o número para quem vive e leva a vida pelo exemplo positivo ” comentou o designer que colocou o número nove muitas vezes durante a coleção.

“A roupas marcam a vida que vivemos, as ocasiões que vivenciamos, as estações do ano. Refiro-me ao Rito da Primavera. Com roupas poderosas, você tenta se afastar, matar os espíritos sombrios do inverno, expulsar os homens selvagens do caos, restaurar a ordem e trazer a terra de volta à vida.” disse ela. Que mostrou um ar punk com silhuetas atemporais. Vestidos em camadas, maquiagem ousada, acessórios enormes na cabeça, com clores e panos longos até o chão, bermudas em tecidos drapeados, vestidos soltos, seda e jaquetas enormes foram os destaques da coleção.


Bella Hadid
passou pela passarela com dois looks. O primeiro a modelo estava com um mini vestido em verniz decotado com mangas em detalhe azul e uma calça com transparências e coturnos. O detalhe era um colar de alhos que dava um ar vampiresco ao look. E para encerrar o desfile Bella apareceu em um vestido de noiva, equipada com uma adaga. Quando estava no final da passarela, o designer ajoelhou aos pés da modelo e lhe deu um buque de flores. A modelo ainda voltou a passarela com os estilistas para se despedir da platéia.

29.02 | VIVIANNE WESTWOOD FALL/WINTER 2020 – RUNWAY

29.02 | VIVIENNE WESTWOOD FALL/WINTER 2020 – BACKSTAGE

27.03.20
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid desfila para Haider Ackermann no PFW

Haider Ackermann apresentou uma das coleções mais peculiares até agora na semana de moda de Paris. Criatividade foi a palavra para definir o desfile de outono/inverno do estilista. Embora não houvesse nenhuma inspiração, “Não gosto de definir”, disse ele, o designer mas ele deus pistas de algumas músicas em suas roupas, o que podem ter servido de inspiração afinal.

“I’m Your Man”, de Leonard Cohen, “I’m Beginning”, de David Bowie, “Absolute Beginners”, de David Bowie e “I Want My Love to Rest Tonight ”,“ Born Slippy do submundo ”,“ Lose Yourself ”de Eminem,“ Jolene ”de Dolly Parton e uma música de Bonnie Prince Billy que era ilegível graças à dobra do casaco. “Essas são todas as minhas músicas favoritas”, disse Ackermann. A coleção foi uma mistura, como é um CD. Com partes românticas, dramáticas, sensuais…

Tecidos diurnos feitos sob medida, recortes e formas de colarinho misturados que pareciam sugerir o formal da orquestra. O olhar de Ackermann para o romântico, o vagabundo e o sensual foi mais do que nunca visto nessa coleção. Sobretudos longos eram contornados com golas e botões em uma série de arranjos produzidos com maestria. Haider incluiu veludo de algodão em sua roupa masculina e combinou casaco de verniz e um par de calças de veludo.

Bella Hadid desfilou com um blusa de manga comprida e gola alta e uma calça bufante preta, o look totalmente preto e o rosto totalmente pálido e sem sobrancelhas, além de uma peruca mega alta com franjas desfiadas, tudo fazia com que a modelo parecesse uma alienígena, a ideia do estilista.

29.02 | Haider Ackermann FALL/WINTER 2020 – RUNWAY

29.02 | HAIDER ACKERMANN FALL/WINTER 2020 – BACKSTAGE

27.03.20
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid desfila para Off White no PFW

Virgil Abloh surpreendeu com a mais nova coleção de outono inverno da Off White que foi apresentada durante a semana de moda em Paris. No enorme, AccorHotels, um estádio que na noite anterior tinha sido o local de um grande show, foi escolhido para o desfile. O motivo foi surpreendente: Os enormes vestidos de Abloh não passavam na porta do primeiro local escolhido, segundo o próprio.

Com o local enorme, a altura de seu desfile e um Mercedes Benz enterrado no meio da passarela, luzes vermelhas nomeadas “lightly Off’ de ‘Spin Cycle’ começaram a piscar antes do espetáculo começar. A platéia já estava chocada com a imensidão de tudo e foi aí que Virgil fez mais. Ele foi contra tudo o que falavam sobre a marca.

O estilista provou que Off White não é uma marca só de streetwear – já que para Virgil o streetwear está morto – e provou também que não é uma marca da juventude – já que colocou modelos de todas as idades na passarela e mostrou que sabe fazer todo tipo de roupa. O desfile mostrou a linha tênue entre o streetwear e a alta costura. Saias lápis da estação, roupas xadrez preto e branco, jaquetas, todas intercaladas com peças de referência do grunge fizeram sucesso na passarela.

A diversificação do cast foi uma grata surpresa, já que Yolanda Hadid, Carolyn Murphy, Mariacarla Boscono, Herieth Paul, Inguna Butane, Karlie Kloss e as irmãs Hadid passaram pela passarela. Bella Hadid vestia um longo vestido de gala recortado com um body e uma jaqueta esportiva. Com os cabelos lisos e a maquiagem leve com um batom nude a modelo abriu o desfile da marca.

27.02 | OFF WHITE FALL/WINTER 2020 – RUNWAY

27.02 | OFF WHITE FALL/WINTER 2020 – RUNWAY

27.03.20
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid desfila para Mugler no PFW

A lendária Mugler fez o seu desfile de outono 2020 na semana de moda de Paris. Casey Cadwallader que herdou a grife demorou um tempo para se ajustar a sensualidade de Mugler. Tudo bem que quando Casey chegou a ousadia não era algo bem visto pelo grande público, fazendo com que a marca tenha tido que se ajustar para poder permanecer em alta.

Com muitos looks ousados – ousados mesmo, desse que não se vê qualquer um usando nas ruas – ele mostrou que a marca voltou definitivamente as suas raízes. Grande prte de sua alfaiataria foi cortada em couro. As jaquetas ou vinham acompanhadas de decotes ou espartilhos. Saias interligadas a meias, fendas enormes, bodys com total transparência, mostraram toda a ousadia dessa coleção.

O destaque do desfile foi novamente Bella Hadid, no qual o estilista falou sobre em recente entrevista “Eu nunca tentei escalá-la antes, porque ela é uma supermodelo e pensei que ela estaria fora do meu orçamento. Fiz um macacão personalizado para ela colaborar com o estilista e isso correu muito bem. E então eu estava em um evento em Florença e Bella estava usando um arquivo Mugler neste desfile. Depois, houve uma festa e, na pista de dança, fui até ela e fiquei tipo, ‘Sou Casey, fui eu quem fiz esse macacão pra você’, e ela foi muito gentil. E então eu perguntei alguns meses depois se ela faria o desfile e ela disse que seria uma honra. Ela fez isso mais como cortesia do que… um trabalho por dinheiro, digamos. E isso significou muito para mim. Meu Deus, essa mulher é tão gentil, educada e engraçada, uma das pessoas mais legais que já conheci. Isso fez muito por nós naquela temporada. Basicamente, o desfile foi 10 vezes mais popular no que diz respeito à imprensa. Eu acho que muito disso é que a coleção está melhorando e a equipe está ficando mais forte. E acho que muito disso é por causa da bunda de Bella. (Risos)”

Bella Hadid desfilou com um vestido longo recortado com colagens em tecido preto que cobriam apenas o necessário com fendas enormes nas pernas. O cabelo preso em um rabo de cavalo longo com um aplique mais claro que o cabelo da modelo atualmente e a maquiagem exótica com um contorno mais escuro nos lábios mostrou toda a ousadia dessa coleção.

26.02 | MUGLER FALL/WINTER 2020 – RUNWAY