Arquivo de 'Entrevistas'



20.11.17
postado por Ana Luiza na categoria Bella Hadid
Bella Hadid fala sobre sua animação de desfilar no VSFS para W Magazine

Exatamente um ano atrás, Bella Hadid desfilou para Victoria’s Secret Fashion Show – fazendo nada menos que história, por ela e sua irmã Gigi se tornarem as primeiras irmãs a desfilar na famosa passarela. Esse ano, a mais nova Hadid teve que ir sozinha, depois que Gigi inesperadamente anunciou que não iria mais participar do desfile (se os rumores forem reais, ela teve seu visto negado para entrar no país devido a uma controvérsia postagem nas redes sociais no início do ano).

Mas apesar de não ter sua irmã ao seu lado, Hadid estava otimista e toda sorridente nos bastidores na segunda feira, enquanto estava esperando para fazerem seu cabelo e maquiagem para o desfile. A modelo negou comentar sobre a ausência de Gigi, escolhendo, ao invés disso, focar no lado bom das coisas. “Estou tão animada e eu queria que nós tivéssemos mais tempo para olhar por aí, mas estamos trabalhando e trabalhando sem parar,” ela disse. “A energia tem sido ótima aqui e os fãs são incríveis. Ver seus rostos sorridentes foi a melhor coisa…”

 

Falando em favor de suas colegas Angels, Hadid acrescentou: “É tão animador ter a oportunidade de estar aqui e é uma experiência ótima para todas nós, especialmente para as garotas que nunca vieram à China.”

 

Como mostrado em seu Instagram Stories durante todo o fim de semana, Hadid não estava mentindo – parece que a maioria do tempo em que ela está na China, envolveu ir para a academia do hotel, uma atividade que com certeza deu resultado, ao vermos ela indo para as passarelas em dois conjuntos que mostravam muito seu corpo.

 

Seu primeiro look teve a pegada angelical das deusas gregas. Ela invadiu o palco em um esvoaçante kaftan lilás que cobria seus braços, como asas de anjo deslizando pelo ar. Por baixo, ela vestia um cropped branco e dourado meio fino no busto que combinava com uma calcinha de cintura alta. Realces brilhantes, linhas em dourado e uma coroa luminosa de folhas douradas em seu colar e brincos, foram adicionadas para completar a vibe sonhadora, de outro mundo.

 

Sua segunda outfit era possivelmente mais em sintonia com seu estilo pessoal descolado, um sutiã com um laço preto recortado e asas de anjo inspiradas no Carnaval, feitas de uma plumagem em lindos tons de azul. O look se completou com longas luvas brancas e botas da mesma cor estampada delicadamente com flores.

02.11.17
postado por Ana Luiza na categoria Bella Hadid
Bella Hadid confessa ser apaixonada por tênis para a Footwear News

Enquanto estava no set durante uma sessão de fotos exclusiva com a Footwear News no final de outubro para a edição sneakerhead anual, a bem requisitada supermodelo e embaixadora da Nike, Bella Hadid, foi sincera em inúmeros tópicos. Vestida dos pés a cabeça em Swoosh* (incluindo uma roupa de treino Nike x Kith que todos deveriam ter e um par de Air Spiridons), ela compartilhou seus pensamentos sobre fitness, dieta, o primeiro tênis que se apaixonou e quais sapatos estão em seu armário.

 

*Swoosh é o nome dado ao logo da marca Nike.

 

Confira o que a modelo de 21 anos de idade, Hadid, teve a dizer.

 

Primeiro tênis que se apaixonou

“O primeiro tênis que eu tive todos os pares foi o Converse [Chuck Taylors] de cano alto. Eu tive as cores mais loucas e sempre os usei combinando com minhas roupas. Depois eu comecei a ficar obcecada com tênis de basquete e de corrida.”

 

O que domina seu armário

“A maioria é tênis. Eu amo ter um momento de salto, mas tênis sempre acaba ficando mais legal. E, é claro, eles são mais confortáveis.”

 

Ser uma sneakerhead*

*Sneakerhead é o nome dado as pessoas que colecionam e/ou gostam muito de tênis.

“Eu acho que me intitularia sneakerhead. Eu amo tênis e, se é isso que um sneakerhead é, então eu sou uma.”

 

Ficando em forma para as passarelas

“Eu gosto de treinar duro, mas ainda me dou dias de folga e me permito comer o que eu quiser quando sinto vontade. Tudo com moderação.”

 

Próxima grande conquista

“Eu gostaria de continuar trabalhando duro e aumentar meus objetivos em alturas ainda maiores. Há sempre algo para se melhorar.”

02.11.17
postado por Ana Luiza na categoria Bella Hadid
Bella Hadid é capa da edição especial anual da Footwear News

Bella Hadid sabe como chegar. Em uma tarde chuvosa de terça feira em outubro, ela deslizou pela portaria da sede da Footwear News no centro de Nova Iorque usando uma impressionante roupa de treino vemelha, branca e azul da colaboração Nike x Kith e um forte par de Air Zoom Spiridons.

 

Alguns minutos mais tarde, Hadid, com uma equipe supervisionando, estava no set girando uma bola de basquete no dedo com músicas de Drake; Tyler, the Creator; e outros grandes músicos tocando no fundo. A formadora de tendências, que tem apenas 21 anos, arrasou com um look de chamar atenção para a primeira sessão de fotos, do qual incluía uma jaqueta bomber de seda cinza da Fendi com bordados de flores e um tênis Air Force 1 Hi Just Don by Don “Don C” Crawley. Durante a próxima hora, Hadid – que se tornou embaixadora da Nike em novembro passado – conseguiu sem esforço mais quatro Air Force One AF100. Todos eles são parte de uma coleção de aniversário de 35 anos baseada na mais importante combinação de cores: branco no branco.

 

Hadid, que experimentou uma ascensão meteórica no mundo da moda, pode não ser um rosto feminino óbvio que se encaixe num Air Force 1 – ou como a estrela de capa da edição sneakerhead* anual da Footwear News. No fim das contas, ela é mais frequentemente vista desfilando nas passarelas em salto alto para grandes grifes incluindo Versace, Fendi e Marc Jacobs. Mas se Hadid pudesse escolher, ela provavelmente estaria usando tênis. “Eu usaria eles com tudo,” Hadid disse para a FN. “Eu já usei tênis com vestido elegante, vestido curto, vestido longo, com moletom, roupas de treino, shorts. Você pode usar eles com qualquer coisa.”

*Sneakerhead é o nome dado as pessoas que colecionam e/ou gostam muito de tênis.

 

Uma fanática por tênis há anos, Hadid lembra do momento em que ela se tornou viciada. “Enquanto crescia, descobri que você pode customizar tênis online e isso se tornou minha coisa número 1 – e o Air Force 1 sempre foi meu favorito,” ela diz. “Eu comecei a amar tênis de cano baixo, mas no ensino médio eu era obcecada com cano alto.”

 

O AF100  inclui um estilo repaginado por um dos maiores rappers atuais, Travis  Scott, dois dos maiores estilistas do momento (Virgil Abloh e Crawley), um look anteriormente não lançado pela antiga gravadora de Jay-Z, a Roc-A-Fella Records, e um monocromático branco repetido de uma colaboração da Acronym (feita por Errolson Hugh).

 

Hadid admitiu que é difícil escolher um tênis favorito da coleção AF100, mas ela se inclina para dois deles. “Eu acho que todo mundo sabe que eu amo o Virgil,” disse Hadid. “Seu sapato é tão pessoal, é tão distinto e é tão diferente dos que você normalmente vê por aí de tão pessoal que ele é.”

 

Ela continua, “E eu amo o do Travis. Me lembra tanto ele – tem as pequenas jóias de dente dele e o Swoosh*. Eu acho tão legal como você pode os trocar.”

*Swoosh é o nome dado ao logo da marca Nike.

 

 

 

FOOTWEAR NEWS (NOVEMBER)

ir
19.10.17
postado por Ana Luiza na categoria Bella Hadid
Bella Hadid explica o porquê de não ser fã de redes sociais para W Magazine

Tendo que viajar pelo mundo de flagship em flagship no útimo ano, a exibição de maquiagem Art of Color da Dior finalmente chegou à Seul, na Coréia essa semana – o que significa que Bella Hadid, atual rosto da Dior Beauty, veio também para Seul. Na noite passada, como um evento por fora do calendário, durante a Seoul Fashion Week, Dior deu uma festa dentro da loja para os influenciadores locais, fãs da marca e principais clientes. Hadid estava presente com impressionantes lábios vermelhos e com uma roupa combinando. Apesar do compreendido jetlag, a modelo estava muito animada e aberta, falando sobre tudo, desde seu pedido de Shake Shack, sobre como lida com haters nas redes sociais e o tom de batom que ela não sai de casa sem quando vai em “muitos encontros” – apesar da agenda louca que lhe foi dada; muito provavelmente ela estava sendo mais sarcástica do que séria neste momento.

 

Como está sendo sua viagem para a Coréia do Sul até agora?

Bem, alguém me disse que tem uma Shake Shack na Coréia então eu estou surtando! Estou morrendo que tem uma Shake Shack na Coréia agora! Em Nova Iorque, eu amo ir, mas fica numa área super residencial.

*Shake Shack é uma famosa rede de restaurantes de fast food americana.

 

23rd Street? Você acha o Madison Square Park “super residencial”?

Oh tem uma lá? Eu só fui em uma na Times Square, próximo ao cinema. Mas eles vão abrir uma a três quarteirões de onde eu moro, o que vai ser perigoso. Eu também não vou a lugar nenhum além da minha casa e meu trabalho, então, sim, 23rd é na verdade meio longe, eu acho.

 

Qual é o seu pedido no Shake Shack?

Double cheeseburger, batata frita, milkshake.

 

Você já fez algo legal em Seul?

Bem, não. Eu cheguei aqui ontem. Hoje tive uma sessão de fotos e vim direto para cá. Tem sido um dia longo, mas amanhã eu realmente quero dar uma volta. Eu já estive aqui, mas não tive tempo de explorar.

 

Você precisa! Especialmente pelos produtos de beleza.

Literalmente, obrigada por dizer isso porque eu pedi para uma amiga coreana me levar para procurar todos esses produtos incríveis, máscaras e serums e ela ficou tipo, “Ah… ok?” e eu fiquei tão confusa – eu achava que todos eram animados sobre essas coisas aqui! Mas talvez para os moradores não seja algo tão novo e excitante tanto quanto é para os visitantes.

 

Você está sentindo jetlag?

Estou com tanto jetlag que eu mal consigo lidar com isso. Tipo, eu tive um dia incrível no set, mas agora [o jetlag] está me pegando um pouco.

 

Você tem alguma dica de beleza para ajudar parecer menos cansada?

Com certeza meus corretivos da Dior. Mas também muito contorno e iluminador. Tem um Flash Iluminizer que é ótimo para se colocar ao redor dos olhos e debaixo do seu queixo. Traz brilho para o seu rosto e eu basicamente encho o meu disso.

 

Obviamente você viaja bastante. Como se mantém em forma na estrada?

Eu ainda tenho tantos problemas de imunidade que lidar com meu trabalho é a minha prioridade número um. Mas com esse emprego e andando tanto por aí, é basicamente um exercício apenas trabalhar. Quando eu volto para casa, em Nova Iorque, eu tenho um personal trainer e ele me atormenta tendo certeza de que eu me exercitei uns dias antes de voltar para a estrada.

 

Qual é o seu batom favorito no momento?

Eu nunca gostei de ter os lábios em vermelho; isso sempre me deixou desconfortável. Mas quando eu encontrei o Dior Rouge 999, ele se tornou meu número um de todos os tempos. Estou obcecada com ele e sinto como se eu estivesse arrasando de lábios vermelhos. Vermelho ou um marrom escuro. É basicamente isso.

 

Você tem uma arma secreta de beleza para um primeiro encontro perfeito?

O que? Ahh. Mm-hmm. Eu vou em muitos encontros. O tempo todo.

 

Você vai em muitos encontros?

Sim, em meu tempo livre. Eu vou em muitos encontros e uso muita maquiagem.

 

Você diria que é viciada em redes sociais?

Eu prefiro estar fora das redes sociais do que nelas. Especialmente esses dias; me enlouquece. Quando eu tiro uns dias longe das redes sociais fico tão feliz. De fato, eu recentemente fiz essa decisão de maneira consciente, meio que provocado, que eu não confiro mais meu celular quando acordo.  Eu acho que é por isso que às vezes você se levanta mal de manhã, quando começa seu dia com esta energia. Tipo, quem quer pegar o celular às 7h da manhã – por aí, tanto faz – e ver algo negativo sobre si?

 

É algo que você recebe muito? Haters?

Oh, garota.

 

Você só ignora?

É difícil. Todo mundo passa por isso. É realmente difícil ter pessoas te assistindo o tempo todo. Mas essa é a exata razão do qual eu tento não ligar para isso. Porque sou eu que pago minhas contas, certo?

28.09.17
postado por Ana Luiza na categoria Bella Hadid
Bella Hadid concede entrevista a Haper’s Bazaar Arabia

É o final de junho de 2017, o dia do ensaio fotográfico de Bella Hadid para a Haper’s Bazaar Arabia. O Grande Canal de Veneza fornece um fundo etéreo para os vestidos couture de Elie Saab, Ralph & Russo e um terno de Schiaparelli com desenhos bordados de palmeiras. É também o dia em que a proibição de viagens ordenada pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começa a fazer efeito, fazendo com que turistas de 6 países predominantemente muçulmanos não possam entrar nos Estados Unidos por 90 dias e, de modo similar, proibindo também todos os refugiados de entrarem nos Estados Unidos por 120 dias.

 

“Meu pai era um refugiado”, Bella disse para a Bazaar quando o ensaio terminou, já sem o salto alto ela está segura em sua suíte no Gritti Palace de Veneza – uma costureira no canto silenciosamente arrumava o vestido de Alexandre Vauthier que a modelo de 20 anos planejava vestir em um evento de gala naquela noite. “Ele veio da Palestina para a América quando era um bebê”, ela explica sobre seu pai, o arquiteto Mohamed Hadid, conhecido graças a seus desenvolvimentos pródigos e multimilionários em Los Angeles. “Agradeço que ele teve a oportunidade de vir, mas foi muito difícil e provavelmente agora é 100 vezes mais. Me entristece que o poder esteja sendo retirado de várias pessoas e que eles não tenham mais a oportunidade de começar uma vida nova para seus filhos e familiares. É louco para mim como uma pessoa pode dizer se você pode ou não ter uma vida melhor,” ela balança a cabeça.

 

A visão de Bella sobre a política de imigração do Presidente Trump não é segredo. Em janeiro, ela e a irmã Gigi Hadid, 22, foram para as ruas de Nova Iorque para a manifestação “No Ban, No Wall”. A decisão delas de se juntarem a marcha foi feita em cima da hora, sem tempo algum para mobilizar qualquer segurança que normalmente acompanha as duas garotas. “Eu só queria lutar pelo o que eu acho que é certo e realmente não me importei se eu estava com 100.000 pessoas ao meu redor, porque com ou sem segurança, eu queria ir e lutar pelo que acredito,” Bella diz, encolhendo os ombros, “Ninguém nem estava olhando.”

 

Os outros manifestantes podem ter ficado desatentos sobre terem duas das mais famosas modelos do mundo junto a eles, mas a imprensa não. Ciente do poder de suas ações, Bella não tem medo de se expor se for para fazer com que a mídia a persiga por um bem maior. “Se eu não puder falar sobre algo que eu sou apaixonada, por que eu estaria lá? Por que eu faria cada coisa que faço se eu não tiver um propósito maior para o mundo, ou fazer a diferença, ou acender uma luz sobre uma situação que obviamente está tão escura? É tudo tão assustador,” ela diz.

 

“Quis cavalgar minha vida inteira” – uma ambição que foi colocada de lado por causa de seu diagnóstico de Doença de Lyme, que deixou tudo tão perigoso, mas ela recentemente renunciou – Bella sente a superficialidade aguda de modelar. “Não é muito sobre se doar, ser uma modelo, não aquece seu coração,” ela diz ironicamente, acrescentando, “Não é tão gratificante para a alma como a maioria das coisas.” Como alguém que a alma requere mais sustento do que 15 milhões de curtidas no Instagram pode oferecer, Bella – nascida Isabella Khair Hadid – está determinada a fazer um bom uso da plataforma que a profissão de modelo a concedeu. “Desde que eu era criança, eu amava ajudar as pessoas. Minha mãe sempre diz que eu ia para as ruas abraçar alguém que estava sentado num canto. Era simplesmente porque eu amava pessoas, e isso é algo que eu quero trazer adiante comigo em minha carreira. Se eu tiver a oportunidade de mudar algo no mundo para melhor, eu ficarei feliz.”

 

Durante uma época em que se pode acabar despertando a ira da internet dar voz a uma opinião sobre algo com mais conteúdo do que a mais nova técnica para aplicar iluminador, ela não tem medo de expor o que acredita, mesmo se isso significa receber críticas. “O que é tão lindo sobre a época em que vivemos agora, é que não é mais tudo sobre aparência. Você tem que ser mais que isso. Você tem que ter uma personalidade e poder ter uma conversa com alguém tendo algo pra dizer.”

 

Perto de completar 21 anos, Bella é uma intrigante mistura entre garota e mulher. Ela tira selfies se afastando inconscientemente enquanto um barco nos transporta do local do ensaio fotográfico da Bazaar para o hotel dela, traindo suas raízes digitais. Ainda mais cedo em seu penteado e maquiagem, ela evitou parecer uma típica millennial, ao invés disso, assistiu um vídeo em seu celular do ataque terrorista na London Bridge que aconteceu em junho, no qual deixou um policial ferido, a fazendo chorar. “Eu com certeza sou empática,” Bella reflete, “Eu sou muito emotiva, mas eu também sou muito forte. Eu me defendo, mas choro com tudo.”

 

Mal tendo saído da adolescência, a experiência de vida de Bella pode ser muito diferente das experiências dos outros, mas ela se simpatiza sobre as questões que pesam em sua enorme fã base. “É muito difícil,” ela diz sobre a adolescência atual. “Você vai ser julgado em qualquer coisa que faça. Se você for magra, tem um corpo ótimo e não tem bunda, as pessoas vão dizer ‘Por que você não tem bunda?’ e então você vai e consegue uma bunda falsa e eles vão ficar irritados porque sua bunda é falsa. E então você não tem seios, e é apenas um ciclo sem fim.” Tendo que lidar com julgamentos excessivos em torno de sua aparência, Bella aparenta evitar julgar, provavelmente uma maneira de se autopreservar. “Todos esses adolescentes precisam saber que você é você, e essa é a melhor coisa que pode ser. É muito triste porque não acontece só na América ou só na Europa, isso acontece no mundo todo. Bullying é uma coisa muito louca.”

 

Com sua carreira e perfil tendo explodido no ano passado, a modelo explica que encontrou consolo entrando em contato com seu lado espiritual. “Eu tenho uma família inteira de anjos,” ela revela um pouco tímida. “Eu acho que há várias pessoas espiritualizadas ao redor do mundo. Elas estão apenas circulando por aí e estão por perto quando você precisa. Eu consigo forças a partir disso, completamente. É definitivamente assim que consegui passar pelo ano passado e me manter sã.” Insanidade não é algo incomum no mundo da moda. Um ensaio fotográfico pode envolver um time de 30 pessoas. São 30 pessoas estranhas em volta dela todos os dias. “Eu sinto a energia de todos a minha volta, o que é bem difícil às vezes,” ela diz sendo o sustento da qual a moda gira em torno. “Sabe, é uma benção e uma maldição às vezes, porque eu apenas amo demais. Eu sou amorosa.”

 

Pode parecer ingênuo ver a vida de Bella como algo que não seja tão encantador, mas não há muitos jovens de 20 anos de idade que trabalham 7 dias por semana por meses a fio. “Todos tem visões diferentes sobre o que é trabalhar duro. No final do dia, se você estiver exausto, você trabalhou duro. Eu com certeza estou cansada na maior parte do tempo,” ela diz. Sem ser uma estranha a esse tipo de vida, Bella já trabalhou em uma lanchonete de sucos, em Santa Bárbara, quando tinha apenas 14 anos. “Nos fins de semana todos os meus amigos estavam na praia e eu estava trabalhando, servindo smoothies e sucos. Eu fazia uns 8 doláres por hora e ganhava gorjeta.” A família pode ter vivido num palácio esplendor em Montecito, Califórnia, mas, “Nunca achei certo pedir dinheiro para os meus pais,” Bella diz. “Eu nunca gasto dinheiro. Até hoje em dia ainda me enlouquece gastar dinheiro. Ficava mais feliz comprando uma blusa bonita de $5 do que uma peça feita por um designer. Eu nunca comprei nenhuma peça de um designer até completar 18 anos e poder comprar para mim mesma. Eu comprei o meu primeiro par de Louboutin e foi um grande momento para mim. As pessoas sempre acham que os meus pais compravam as coisas para a gente. Minha mãe nunca comprou nada para mim de um designer. Meu pai comprava para mim coisas pequenas com um significado muito maior do que uma bolsa de grife. Eu preferia ter botas para cavalgar. Era isso que me deixava muito feliz.”

 

Apesar de ter crescido cercada por riqueza, Bella está intimamente consciente da disciplina requerida para ter sucesso. “Eu sempre tive ética de trabalho por causa do meu pai. Ele teve que trabalhar para conseguir dinheiro para sua família. Eles começaram sem dinheiro algum, então ele construiu sua vida até onde ele está agora porque ele  costumava pensar sobre como gostaria que sua vida adulta fosse e jamais parou de sonhar com isso. Ele trabalhou pra caramba… Ele trabalhou muito mesmo,” ela se corrige, “para chegar onde ele está.” Sua mãe, a antiga modelo holandesa Yolanda Hadid, que separou de seu pai em 2000, foi similarmente prudente. “Ela se mudou sozinha para a América quando tinha 16 anos com apenas $20 em seu bolso,” Bella explica. “Ambos me ensinaram o que é dinheiro.” Até mesmo o segundo marido de Yolanda, o produtor musical David Foster, do qual ela se divorciou recentemente, também ajudou na educação sobre finanças de Gigi, Bella e seu irmão de 18 anos, Anwar. “Meu padrasto, David – que não é mais meu padrasto – também não teve muito dinheiro enquanto crescia e sempre nos ensinou muito sobre como gastar.”

 

Hoje, Bella fala com orgulho sobre atingir a independência financeira aos 18 anos. “E é por isso que eu continuo trabalhando duro, porque eu penso nos meus pais e o quão longe chegaram, como trabalharam para nos dar a vida que nos deram. Se eu só sentasse minha bunda, eu não acho que teria a oportunidade de viver por si só,” ela diz. “Eu acho que ética de trabalho não é só uma das coisas mais atraentes numa mulher, mas também é uma das coisas mais gratificantes ser uma mulher e ser completamente independente.” É algo que ela pretende passar para sua futura família. “Quando eu tiver filhos, com certeza quero que eles tenham a oportunidade de trabalhar duro, mas não é algo que seja muito ensinado. É algo que eu assistia e aprendi, e espero que eu tenha esse tipo de impacto nos meus filhos.”

 

Com o trabalho vem o sacrifício, e Bella admite que não consegue se lembrar da última vez em que não perdeu uma reunião de família ou festa de aniversário. “Eu sempre digo para a minha mãe, ‘Eu perco tudo. Tipo, eu realmente perco tudo’,” ela geme falsamente. Essas ausências são ainda maiores para a moradora de Nova Iorque, Bella, que possui um estilo de morena sensual adorado pela arena européia da alta costura, no qual ela tem contratos com Bulgari, Fendi e Dior Make Up, enquanto sua irmã loira Gigi, gera trabalhos bem americanos; trabalhando perto de casa com grandes marcas dos Estados Unidos, como Tommy Hilfiger e Maybelline. “Na maioria das vezes nosso mercado é completamente diferente,” Bella concorda, “e se nós duas nos candidatamos para um trabalho e uma consegue e a outra não, ficamos felizes uma pela outra. Não tem motivo para que a gente fique irritada uma com a outra ou que sejamos competitivas. Então se ela consegue [o trabalho], bom para ela. Nós somos uma família, então ela pode me comprar um par de sapatos,” ela ri.

 

Seu contrato como embaixadora de acessórios da joalheria romana Bulgari, e o rosto de sua fragrância Goldea, The Roman Night, faz com que Bella raramente seja vista sem estar com fabulosas jóias. Como ela se sente sobre grandes pedras? “Além dos seguranças que tem que me seguir por toda parte?” ela ri. “Até esse ano eu nunca usei jóias assim. É uma honra. E eu amo a Bulgari, então é perfeito.” Obviamente altas jóias trazem seus próprios obstáculos, como quando o fotógrafo da Bazaar, Victor Demarcheller, grita, “Sai daí, sai daí!” indicando para que o motorista do barco dirigisse para longe do quabra mar, fazendo com que Bella, por um momento, entrasse em pânico por causa do colar que estava usando – ‘The Green Liz’, avaliado em 13,6 milhões na moeda árabe com 59 quilates de esmeralda, uma reprodução do colar da Bulgari que Richard Burton deu para Elizabeth Taylor em seu aniversário de 40 anos – tenha caído do barco. Uma vez que se tem certeza que as pedras estão a salvo em torno de seu pescoço e não no fundo do Grande Canal, o ensaio fotográfico retoma; a única falha em um dia que quase parecia um conto de fadas. “Todo mundo no set foi incrível e é tão bom poder trabalhar com pessoas que você de fato aprecia trabalhar, porque à vezes é complicado,” Bella confidencia. “Tipo, estamos fotografando em Veneza, vai! É um dos lugares mais lindos. Couture, diamantes, Veneza e Victor. Estou bem!”

 

Enquanto Bella admite que sua agenda de viagens é intensa, ela concorda que é impossível não se deixar seduzir por um destino como as ilhas do Mar Adriático. Uma viagem recente para os Golfos teve um impacto espiritual parecido. “Quando eu fui ver a mesquita de Abu Dabhi foi o melhor dia da minha vida,” Bella lembra da visita a Mesquita de Sheikh Zayed Grand em abril. “Eu conversei com todos aqueles árabes homens e mulheres e finalmente entendi a cultura muito mais do que já havia entendido antes.” Bella explica sobre crescer com a aderência de seu pai ao Islam: “Ele nos ensinava sobre isso e praticávamos o Eid [Festa do Sacrifício] com minha família e também praticávamos o Ramadan – sempre fiz isso desde criança. Quando cresci comecei a trabalhar e ir para a escola, então não podia participar tanto. Meu pai é apaixonado por isso, o que me mantêm também apaixonada pelas minhas raízes.” Nos Emirados Árabes, ela particularmente amou conhecer uma mulher com uma herança Palestina parecida. “Elas são todas como minhas irmãs. Nós nos entendemos de imediato. Tem-se uma ligação, eu acho,” ela diz, entusiasmada com as socialistas de Dubai. “E todas elas são tão lindas; maquiagem incrível, um estilo demais. É como Los Angeles, mas 10 vezes mais elegante e intenso.”

 

Bella – frequentemente percebida como a irmã Hadid mais enigmática – vem em um contraste mais nítido quando você a coloca dentro do contexto de uma extensa família árabe. Seu trabalho, sua ética, seu grande foco em independência, sua família unida, seu estilo tão abraçado e celebrado; tudo tecido ao longo da diáspora árabe. “Eu amo mulheres árabes. Elas são tão fortes e incríveis. Era assim que minha avó era e todas as minhas tias de parte de pai,” ela diz. “Todas elas são mulheres fortes e eu acho isso tão lindo sobre a mulher árabe.”

 

Família a parte, é a escolha da maior modelo a se seguir de Bella que revela seus maiores valores numa mulher. “Eu conheci a Michelle Obama recentemente,” ela sorri, “ela é uma das mulheres mais fortes de sempre e tão inspiradora, educada e linda. Uma boa esposa, uma boa mulher, uma boa pessoa. Eu acho que ela é o significado de uma mulher incrível.” Assim como a antiga Primeira Dama, Bella opta por uma forte essência em seu estilo. É apto então dizer que seu sobrenome significa “ferro” em árabe. Bella, seu apelido, muito forte e determinada por natureza.

20.08.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid e Jordan Barret concedem entrevista para Vogue Australia

Nessa edição, que começa a ser vendida em 28 de agosto, a fotógrafa de renome Jackie Nickerson fotografou pela primeira vez Bella Hadid e Jordan Barrett.

Fotografado por Jackie Nickerson e desenhado pela diretora de moda da Vogue, Christine Centenera, Bella Hadid usa Prada e Jordan Barrett usa uma camisa Burberry e shorts Akira, na capa da edição de setembro de 2017 da Vogue Australia.

Os modelos Hadid e Barrett, que também são amigos íntimos, foram fotografados pela primeira vez para essa edição muito especial da Vogue e entrevistados por Derek Blasberg.

“Nós fizemos desfiles de moda juntos, mas esta é a nossa primeira vez na frente da câmera”, Hadid compartilha com Blasberg na entrevista de capa. “Nós somos tão bons amigos que foi super natural e divertido”, acrescenta Barrett.

A entrevista fez manchetes quando os paparazzi fotografaram isso acontecendo no apartamento de Bella em Nova York. Bella e Jordan foram entrevistadas por Blasberg para a capa, e foi Blasberg com quem eles estavam falando via FaceTime nas imagens dos paparazzi.

Na entrevista, o par conversou sobre tudo, desde a forma como eles se conheceram até sua ascensão até o topo da indústria da moda – e esclareceram se eles estão ou não namorando.

“Nós nos conhecemos em um dos meus primeiros dias em Nova York. Nós dois estávamos nos encontrando com Hailey [Baldwin] em um hotel em SoHo. Era tipo o meu terceiro dia aqui”, diz Barrett sobre como o casal se encontrou.

“E vocês imediatamente começaram a namorar, certo?”
, pergunta Blasberg. “Ha, nós nunca namoramos, Derek! Nós somos como melhores amigos, o que é muito melhor para nós dois. Na verdade, ele é como um irmão”, diz Hadid.

Ponderando a fama, Barrett diz: “É diferente, mas você se acostuma. É muita viagem e você nunca está no mesmo lugar por mais de dois dias.”

“O que eu acho que ninguém entende, especialmente [para] Jordan, é que ele nunca consegue ver sua família. Minha mãe comprou um lugar em Nova York, e eu vejo minha irmã todas as semanas, mas basicamente estamos em um avião a cada três dias. Essa é provavelmente a parte mais difícil. Mas somos abençoados e adoramos.”

Perguntados para se descreverem em duas palavras, Hadid diz: “Energia e vibração”. A resposta de Barrett? “A. Melhor.”

Leia a entrevista completa na edição de setembro de 2017 da Vogue Australia, à venda em 28 de agosto.

15.08.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid concede entrevista para StarStyle

Desde a estréia de modelagem de Bella Hadid em 2013, ela sofreu uma forte demanda na indústria da moda. Do tapete vermelho à passarela, a modelo de 20 anos lidou com a fama e o estrelato com equilíbrio e estilo. No entanto, não deve ser de admirar que a marca Penshoppe seja uma das marcas de moda que tiveram sua mira. Depois de lançar a campanha de sua irmã Gigi no ano passado, Penshoppe finalmente deu as boas-vindas à irmã mais nova de Hadid na lista da lista A da sua marca. A modelo está sendo lançada na campanha de jeans de agosto e testemunhamos a realização dessa campanha altamente antecipada.

Situada na ensolarada Los Angeles, a localização da campanha foi cercada de paredes com graffiti e armazéns abandonados, tornando o cenário perfeito para a coleção “Geração Agora”. No meio das luzes, das câmeras e da equipe de fotos, a Bella Hadid, de rosto fresco, se move sem esforço com cada clique da câmera. No entanto, esta menina de Malibu não está levando as fotos muito a sério, você pode ver seu lado alegre quando tenta pular no skate do fotógrafo entre as mudanças. Ela ri, então, brincadeira, diz ao time “Eu virei [no skate]” enquanto ela patina. Vivendo no olho do público, é ótimo ver essa manequim viva ser tão doce e amável na vida real.

À medida que o sol muda do meio-dia para o pôr-do-sol dourado, você pode dizer que conhece todos os ângulos retos e pode se transformar de sexy a brincalhona com cada obturador da câmera. No final do dia da sessão de fotos, nos instalamos no trailer e falamos sobre como se sente em ser o rosto de uma marca asiática de prestígio, qual é a sua supermodelo favorita e com que frequência ela rouba a roupa da sua irmã.

Quem você trocaria vidas por um dia?
Eu não sei … Eu tenho que pensar sobre isso.

Qual é a sua música viciante sem culpa?
Provavelmente é “Attention” de Charlie Puth. Eu amo. É a minha coisa favorita e sempre vou explodir. É incrível.

Qual o seu pior hábito?
Seria morder as unhas, mas eu parei… acho… tipo… mas esse é o meu pior hábito.

Quem é sua supermodelo favorita?
Gisele [Bundchen].

Quem foi sua primeira paixão em Hollywood?
Johnny Depp.

Qual filme sempre faz você chorar?
Eu choro sempre em todo filme. Eu nem consigo escolher um. (Risos)

Qual é o seu maior incomodo?

É quando as pessoas conversam por cima das outras… Uma pessoa precisa conversar ao mesmo tempo. (Risos)

Quantos anos você tinha quando começou a usar maquiagem?
Eu acho que 16.

Com que frequência você rouba as roupas da sua irmã?
Eu acho que agora, não tanto porque nós meio que mantemos bloqueios em nossos armários. (Risos) Mas, definitivamente, quando criança, entraríamos em muitas lutas. Eu acho que essa é a única coisa em que começamos a brigar porque roubávamos a roupa do outro.

Qual a tendência que você costumava odiar, mas se apaixonou?

Calças jeans de cintura baixa. Eu não gostava de jeans de cintura baixa e agora acho que eles são tão fofos.

Qual peça Penshoppe você está roubando hoje?
Todas elas. (Risos)

Cidade favorita? Londres, Paris ou Nova York?
Paris.

AM ou PM?

PM

Calças jeans ou calças de corrida?
Corrida jeans. (Risos) Calças de corrida.

Botas ou tênis?
Tênis.

Boxe ou Spinning?
Boxe.

Pizza ou chocolate?

Pizza.

Como você se sente sobre fazer parte de uma marca filipina?
Eu estou tão animada. Eu nunca estive nas Filipinas antes e eu conheço tantas pessoas filipinas incríveis, então estou ansiosa e quero ir.

O que você ama sobre as peças?
Um: Todas eles se encaixam no meu estilo. E dois: são todo tipo de reinvenção. Eu acho incrível como algumas peças você pode misturar e combinar e algumas peças são apenas peças incríveis por conta própria. Há tantas peças incríveis. Todas são tão fofas.

Fonte: StarStyle
Tradução e adaptação: Equipe Bella Hadid Brasil

15.08.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Must-haves, obsessões de comida e segredos de beleza com Bella Hadid

Penshoppe está em uma série vencedora com seu crescimento global e coleções esgotadas. Mas uma coisa que chamou a atenção de todos são os rostos em suas campanhas. A marca filipina tem laçado em suas coleções estrelas como Kendall Jenner, Gigi Hadid, Lucky Blue Smith, Cameron Dallas e Kaia Gerber. Até essa data, nenhuma outra marca no planeta conseguiu colocar todos esses nomes de super estrelas. Agora, com Bella Hadid se juntando à família Penshoppe, quase parece bom demais para ser verdade.

Com a mais recente campanha filmada no local no distrito de artes no centro de Los Angeles, eu primeiro avistei o skate de Bella no set depois de uma mudança rápida de ultima hora. Tendo acabado de chegar do Festival de Cinema de Cannes, eu fiquei maravilhado com a energia e a brincadeira de Bella no set. Perguntei se ela estava se sentindo cansada, ela disse que estava, mas eu juro que não mostrava. Mudança após o mudança, você pode vê-la mover-se com facilidade e graça enquanto faz a roupa ter vida.

Não importa se ela estava posando dentro de um carro antigo ou na frente de uma parede de graffiti, você poderia ver sua habilidade de modelagem arrasando após a foto perfeita. Quando a sessão de fotos terminou, eu pude sair com essa garota com um rosto de porcelana, já que ela compartilhou comigo seus must-haves, obsessões de comida e segredos de beleza. – R

Qual o seu emoji mais usado?

Bella: o rosto de anjinho.

Você tem algum talento escondido?

B: Não tenho certeza, eu tenho que pensar sobre isso.

O que você gosta de comer em seus dias de folga?

B: Cheeseburgers ou pizza.

Então, como você se sente sobre abacaxi em sua pizza?

B: Quando criança gostava, mas não pedia regularmente. Mas acho que qualquer coisa na pizza está bom. Com exceção das anchovas.

Qual foi o último filme que te fez chorar?

B: Qualquer filme. Vou chorar em comédias, vou chorar em qualquer coisa. Eu acho que chorei em dois filmes no avião vindo pra cá e eu não acho que nenhum deles era triste… então, provavelmente, qualquer coisa.

Quem te interpreta em um filme sobre sua vida?

B: Talvez Jennifer Lawrence porque as pessoas dizem que nos parecemos. Não sei se alguma vez faria isso ou se isso acontecesse em um filme. Mas se houvesse uma pessoa, acho que seria ela. Ela é radical. Eu amo ela.

Como você relaxa depois de um dia estressante?

B: Eu gosto de me sentar no sofá com meus amigos e não fazer absolutamente nada.

Como era seu estilo como adolescente?

B: Quando adolescente, usava muito vintage, meu cabelo era azul, eu tinha piercings no septo nos meus ouvidos porque achava que eles eram legais. Sim, é basicamente meus 14, 15 e 16 anos.

Quais são as 3 palavras que melhor descrevem seu estilo pessoal?

B: Legal, confortável e bagunçado.

Qual moda você está mais obcecado agora?

B: adoro o bloqueio de cores. E eu amo tênis. Eu acho que essas são apenas coisas que continuarão a aparecer na moda.

Qual celebridades você deseja atacar o armário e por quê?

B: Minha melhor amiga Jessie Jo [Stark]. Ela é a melhor. Ela tem o armário mais maneiro.

Se você pudesse salvar uma peça de roupa do seu guarda-roupa, qual seria?

B: Eu tenho um par de peças vintage que eu comprei no Japão, que eu provavelmente vou salvar porque elas são minha vida. Nunca os tirei e eu gosto de vesti-los na minha casa. Então vou levá-las e mantê-las para sempre.

Qual é a seu must-have de beleza número um?

B: Provavelmente é o meu maximizador de lábios da Dior.

Qual é a única regra de moda em que você vive?

B: Eu acho que não deve haver muitas regras na moda. Faça o que você quer fazer.

Qual a melhor parte de ser um modelo?

B: Viajar, conhecer novas pessoas, sets… tudo.

Qual é o pior?

B: Também viajar, porque você sente falta de sua família e dias longos.

O que você gosta de fazer mais: passarelas ou estar em uma sessão de fotos?

B: Eu adoro fazer passarela, mas também adoro sessões de fotos porque adoro o produto final.

Quais são as 3 qualidades que qualquer modelo excelente deveria ter?

B: Bondade, trabalho árduo e personalidade.

Qual é a sua cidade favorita para visitar até agora?

B: Eu não sei, mas vou a Bali no próximo mês, então provavelmente esse será o meu lugar favorito. (Risos)

Como a Penshoppe se encaixa no seu estilo pessoal?

B: Honestamente, estou prestes a roubar tudo dessa coleção. Eu estou obcecada com isso e eu acho que tudo encaixa com o meu estilo pessoal, porque todo tipo de coisas se juntam e você pode misturar e combinar. Tudo é incrível.

Qual a sua parte favorita da filmagem?

B: Bem, eu já tenho o meu canto de coisas que estou tomando. Eu amo a equipe; A equipe foi tão incrível. Nós fotografamos em um lugar incrível; É tão legal lá. E acho que todos trabalhamos para dar o melhor juntos e as fotos foram tão legais, então estou animada.

Qual é a sua peça favorita da nova coleção Penshoppe?

B: Eu já tenho minha seção de coisas que eu estou obcecada. Se você olhar para lá… Há uma jaqueta vermelha que eu amo, uma saia jeans, shorts jeans preto, uma jaqueta branca, macacões. Quer dizer, acho que tirei toda a coleção. Eu não acho que eu possa escolher um. (Risos)

Fonte: Status Magazine
Tradução e Adaptação: Equipe Bella Hadid Brasil

12.08.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Fatos divertidos com Bella Hadid

1. Se eu não fosse uma modelo, eu seria: uma fotógrafa ou um equestre profissional. Nessa estrada, eu posso tentar minha atuação, mas eu quero poder me comprometer plenamente.

2. Melhor conselho de carreira que recebi:
minha mãe sempre me disse para ser humilde, trabalhar duro e tratar todos com bondade e respeito. Eu acho que sempre ser legal é algo que faz você se destacar.

3. Mudança que gostaria de ver na minha indústria:
acho que a indústria em geral está mudando para inclusividade, de diferentes origens e tipos de corpo, o que é uma mudança realmente positiva.

4. Quem eu admiro e por que: Crescendo, meu espírito sempre ressoou com Kate Moss, então acho que ela me inspirou a ser eu mesma, mesmo que nem sempre fosse perfeita.

5. Livro que me deixou uma impressão duradoura:
eu li quando criança, mas ainda me lembro de The Giver [por Lois Lowry] tendo um impacto sobre mim. Isso te lembra de você ser um indivíduo, que é uma mensagem tão importante.

6. Meu dia perfeito começaria: depende. Se eu fosse trabalhar, eu provavelmente faria uma máscara, teria um tempo de cuidado com a pele extra. Na verdade, eu provavelmente me daria mais cinco minutos de sono e, eu não sei, fazer café da manhã? As manhãs são difíceis para mim; Eu definitivamente sou uma desbravadora nas manhãs.

7. O meu dia perfeito acabaria:
comer pizza na cama e assistir um filme com um amigo.

8. Algo legal que fiz recentemente para mim: fiz uma viagem à Jamaica com algumas amigas. Eu tinha acabado de fazer um mês só de moda, que foi uma das épocas mais loucas que eu tive, e tirei alguns dias para relaxar ao sol.

9. Se eu pudesse competir em um esporte olímpico, gostaria que fosse: Equestre, é claro! Eu cavalgo desde que aprendi a andar, então seria um sonho se tornar realidade para competir nas Olimpíadas.

10. A dica de beleza essencial que você quer compartilhar: Rímel Diorshow! [Hadid é um rosto de Maquiagem Dior.] Realmente faz seus olhos estourar.

11. O que toda mulher deve tentar uma vez na vida:
viver sozinha. Quando me mudei para a cidade de Nova York, foi a primeira vez que eu vivi sozinha, e é uma experiência tão libertadora. É definitivamente solitário às vezes, mas você se conhece muito bem.

12. Na minha lista de desejos: Isso é difícil porque eu me sinto tão sortuda que sou capaz de fazer tudo isso. Talvez aprender um instrumento?

13. As três qualidades que me trouxeram onde estou hoje:
bondade, dedicação e perseverança. Eu apenas gostaria de me concentrar em mim e na minha carreira – além do que, se gasta muita energia para ser má!

14. A decisão de carreira mais agonizante que já fiz: ter que se aposentar da equitação profissional antes das Olimpíadas de 2016 por causa da minha doença crônica de Lyme. Eu comecei a andar quando eu tinha 3 anos e instantaneamente me apaixonei por isso, e vender meu cavalo foi a decisão mais difícil que eu já tive que fazer.

15. Como fiz o meu primeiro dólar:
trabalhando em uma loja de suco em Malibu [Califórnia]. Eu fiz tudo – fiz sucos, fui caixa e lavei pratos. Adorei a independência que veio com o meu próprio dinheiro.

16. Como eu limpo minha mente depois de um dia horrível: ligo pra minha mãe, tomo um banho de espuma e vou dormir cedo. Nada me relaxa como uma boa noite de sono!

Esse artigo estará na revista Marie Claire de setembro, disponível para venda dia 15 de agosto.

11.08.17
postado por Beatriz na categoria Bella Hadid
Bella Hadid: “Eu me apressei em virar mulher”

“Ok, isso é loucura”, sussurra Bella Hadid. “Você já viu o tamanho dessa lente?” A supermodelo de 20 anos e eu estamos de pé na entrada da exposição Dior: The Art of Color no Festival Fotográfico em Arles quando o caos começa.

Tudo o que foi necessário foi um grupo de adolescentes franceses – “C’est Bella Hadid!” – para transformar esta estreita rua provenzal em um risco de segurança. Em segundos, as garotas que usam iPhone estão caminhando pelas costas uns dos outros, desesperadas para tirar uma foto de sua ídolo do Instagram, e os paparazzi apareceram em massa, apontando com as lentes.

“Pra que eles precisam disso?” Ela sussurra. “Para obter um close-up do meu globo ocular?” O globo ocular de Hadid é uma boa propriedade agora. As pessoas iriam compartilhá-lo, gostar e segui-lo, assim como eles compartilham, como seguem tudo sobre as irmãs supermodelos da California, Bella e Gigi.

As filhas do magnata de propriedades palestino-americano Mohamed Hadid e da estrela de Real Housewives de Beverly Hills, Yolanda Hadid, todos têm um total enorme número de 49 milhões de seguidores do Instagram.

Bella, a jovem Hadid, saiu da sombra da sua irmã de 21 anos no ano passado, quando ela se tornou o rosto da maquiagem Dior. E no mês passado, ela monopolizou a passarela do Paris Haute Couture quando desfilou para Fendi e Martin Margiela – cujo desfile ela usava uma cinta metálica sadomasoquista sobre sua boca. “Eu literalmente não consegui falar nada”, Hadid ri, quando nos sentamos juntos antes da exposição.

Ela voou diretamente de Paris, “então eu tenho medo de ser um pouco zumbi“, ela pede desculpas, puxando seu pequeno top branco para baixo que continua a subir. Precisamos dizer que ela é linda, totalmente profissional – e tímida, o que eu não esperava. Que com todo o quarto do hotel e as fotos dos bastidores nas redes sociais, eu assumi que Hadid seria um livro aberto. “Às vezes, isso me preocupa, que você olhe para o meu Instagram e saiba sobre minha vida inteira“, ela pensa quando eu digo isso a ela. “Claro, isso é uma benção e eu quero ser pessoal com as pessoas, mas às vezes penso ‘uau, eu compartilho essas coisas com o mundo inteiro'”.

Junto com amigos e colegas Winnie Harlow e Kendall Jenner, Hadid é uma figura de fantasiosa com uma vida de fantasias – o que as meninas e as mulheres amam. Mas também há uma sobriedade para sua personalidade on-line que a separa. A supermodelo nunca foi afetada pelo escândalo, e há uma ansiedade da velha escola em seu comportamento, o que significa que ela não se juntou ao resto de seu “esquadrão” junto à piscina quando chegamos ao hotel, esquivando-se para ter um tempp tranquilo com o diretor criativo da maquiagem Dior, Peter Philips.

A gente sente que Gigi e Bella (ou “Sugar” e “Spice”, como a mãe os chama) tiveram a importância do profissionalismo que lhes foi instaurado no momento de suas primeiras campanhas. Mas Hadid costumava ficar nervoso em público.

“Quando eu tinha 17 anos, fiquei em situações em que eu tinha que conversar com 100 adultos e não sabia o que dizer. Mas ao longo do último ano e meio, eu realmente encontrei minha voz.” Foi uma questão de confiança? “Não tanto confiança, tipo sentir-se mais confortável falando com as pessoas, porque desde que eu era criança, tudo o que eu realmente fazia era montar cavalos. As únicas pessoas com quem cresci conversando eram meus cavalos e minha mãe”.

Dois anos atrás, Hadid ainda tinha em seu coração o sonho de se tornar uma equestre profissional e estava treinando para as Olimpíadas de 2016 quando suas ambições foram destruídas pela descoberta de que ela tinha doença de Lyme, junto com sua mãe e o irmão de 17 anos Anwar – também modelo.

Os médicos não conseguiram apontar como a família o contraiu (sua mãe acredita que pode ter sido até a década passada vivendo em uma fazenda de Santa Bárbara), mas os sintomas – fadiga crônica e rigidez articular – eram tão debilitantes que Hadid tinha que estar em casa – ela disse que “se sentia como uma avó“.

Hoje, embora esteja com medicação diária, ela ainda se cansa facilmente. Sua ética de trabalho, no entanto, só se fortaleceu. “Realmente tentei muito mais porque sinto que é importante ser um modelo“, continua ela. “Mas meus fãs me conheceram há muito tempo, então eles me viram crescer para ser a garota que sou agora.”

Acho graça em ouvi-la usar a palavra garota. Afinal, ela é uma mulher de negócios e uma influenciadora capaz de gerar tendências através de uma única imagem. “Bem, eu ainda tenho apenas 20 anos“, ela sorri. “E eu sinto que me apressei a me tornar uma mulher, então agora eu só quero ser uma adolescente novamente.“Uma adolescente com um luxuoso apartamento em Manhattan com um valor líquido estimado de US $ 3 milhões.” Ser completamente independente financeiramente quando eu fiz 19 anos foi incrível“, diz ela, “a parte mais gratificante é poder ajudar minha mãe e minha família. A modelagem é apenas um trabalho, mas é um ótimo trabalho“.

Eu digo a Hadid que, quando entrevistei Cindy Crawford – que ela cresceu idólatrando – ela admitiu sentir inveja da mais nova cultura “porque as modelos podem ter suas próprias vozes e falar com os fãs diretamente, então há mais caminhos disponíveis para elas.” Ela se vê modelando, como Crawford, até as 50? “Eu gostaria de continuar por um tempo, mas depois eu gostaria de usar minha plataforma para me tornar mais; para encontrar algo que seja mais gratificante para a alma. Nos próximos dez anos, eu adoraria um projeto para trabalhar com minha mãe, começar a agir – e ter mais voz no mundo “.

Uma idéia que Hadid está considerando é o seu próprio site de estilo. “Eu adoraria criar algo assim. Eu sempre fui muito rigorosa comigo sobre exercícios e minha mãe ensinou para mim e Gigi o quão importante é ter um estilo de vida saudável.” Yolanda pode ter passado seu conselho, mas é Philips quem ensinou Bella a capitalizar sobre seu visual. “É importante para mim manter a Bella como ela é”, ele explica, “não queremos transformá-la em uma boneca. Ela é uma menina vibrante e linda que expressa o que representa a beleza moderna.”

Diz Hadid: “Eu não posso acreditar que eu costumava andar pelo tapete vermelho com absolutamente nenhuma maquiagem, e sempre usava meu cabelo em um coque, porque era o único estilo que eu sabia fazer. Peter mudou tudo isso. Eu sou uma dessas garotas que adora compartilhar dicas com outras mulheres, então, para mim, um império do bem-estar seria uma ótima idéia“.

Se ela for modelar, é provável que a carreira de Hadid duraria mais do que a maioria. Ela me assegura ter “uma velha alma” – e sente fortemente que as empresas devem usar modelos de várias idades (Natalie Portman e Charlize Theron também são rostos de Dior).

É tão importante que as marcas de cosméticos tenham essa mensagem de empoderamento feminino“, explica. “Quando voce chega no aeroporto de Paris tem uma propaganda enorme de Charlize. Eu já vi umas 300 vezes, mas sempre olho e me atraso para o voo, me deixa arrepiada. Essas são as mulheres mais importantes da industria do cinema, algumas sao ganhadoras de Oscars.” Ela olha para o agente com um olhar de brincadeira e diz: “Por que não ganhei meu Oscar ainda?”

É isso que ela aspira? “Oh, sim“, ela responde rapidamente. “Eu preciso começar a ter aulas de atuação e descobrir uma maneira de memorizar as coisas melhor, porque eu tenho um cérebro realmente ruim.” Ela ri, “Quem sabe o Oscar um dia…