Depois de protestar contra Julian Assange (cujo julgamento está sendo realizado no Reino Unido), Vivienne Westwood, mostrou seu humor vingativo na coleção de outono/inverno durante a semana de moda de Paris. Através de suas criações Andreas Kronthaler está determinado a segui-la.

Nesta temporada, a estilista mostrou elegância, em sua nona coleção em colaboração com o marido. “Nove simboliza amor universal, lei espiritual e despertar espiritual, e serviço à humanidade. 9 é o número para quem vive e leva a vida pelo exemplo positivo ” comentou o designer que colocou o número nove muitas vezes durante a coleção.

“A roupas marcam a vida que vivemos, as ocasiões que vivenciamos, as estações do ano. Refiro-me ao Rito da Primavera. Com roupas poderosas, você tenta se afastar, matar os espíritos sombrios do inverno, expulsar os homens selvagens do caos, restaurar a ordem e trazer a terra de volta à vida.” disse ela. Que mostrou um ar punk com silhuetas atemporais. Vestidos em camadas, maquiagem ousada, acessórios enormes na cabeça, com clores e panos longos até o chão, bermudas em tecidos drapeados, vestidos soltos, seda e jaquetas enormes foram os destaques da coleção.


Bella Hadid
passou pela passarela com dois looks. O primeiro a modelo estava com um mini vestido em verniz decotado com mangas em detalhe azul e uma calça com transparências e coturnos. O detalhe era um colar de alhos que dava um ar vampiresco ao look. E para encerrar o desfile Bella apareceu em um vestido de noiva, equipada com uma adaga. Quando estava no final da passarela, o designer ajoelhou aos pés da modelo e lhe deu um buque de flores. A modelo ainda voltou a passarela com os estilistas para se despedir da platéia.

29.02 | VIVIANNE WESTWOOD FALL/WINTER 2020 – RUNWAY

29.02 | VIVIENNE WESTWOOD FALL/WINTER 2020 – BACKSTAGE